Pesquisa científica

Estudo destaca a relação entre gestão de resíduos, economia circular e educação profissional

Por ProteGEEr, publicado em 22.09.21, última modificação em 22.09.21

No dia 7 de julho, foi lançado o estudo “Educação Profissional para a Economia Circular: resíduos sólidos no Estado do Rio de Janeiro”. O documento analisa o potencial de empregos a partir de estimativas de aumento na demanda por materiais recicláveis, a atuação dos catadores e o índice de geração de resíduo em um cenário de 3 a 8 anos. O local usado como base das análises é a região metropolitana da cidade do Rio de Janeiro, considerando os municípios do Rio de Janeiro, Duque de Caxias, Niterói e Nova Friburgo.

A economia circular é um tema que tem ganhado cada vez mais espaço nas discussões tanto nacionais quanto internacionais. O conceito conecta o crescimento econômico ao uso reduzido de recursos naturais, por meio de otimização do design de produtos, processos produtivos, comportamento de consumo e reciclagem. No estudo, são abordados conceitos e experiências relacionados à esse tópico, à gestão de resíduos no Brasil e aos empregos gerados nesse setor, para, então, analisar a oferta de educação profissional e a possibilidade de geração de vagas de trabalho na área que possuem relação com esse modo de economia.

O estudo, que foi realizado no âmbito da cooperação Brasil-Alemanha na área de Educação Profissional, através do diálogo entre o Ministério Alemão de Cooperação Econômica e do Desenvolvimento (BMZ) e o Ministério da Educação (MEC) brasileiro, foi publicado pela Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha do Rio de Janeiro (AHK Rio) e pode ser acessado por meio deste link.