ProteGEEr

ProteGEEr oferece 1º Treinamento da Ferramenta de Rotas Tecnológicas e Custos para Manejo de RSU

Por ProteGEEr, publicado em 19.10.20, última modificação em 19.10.20
ProteGEEr oferece 1º Treinamento da Ferramenta de Rotas Tecnológicas e Custos para Manejo de RSU

Legenda: Capacitação ProteGEEr

Capacitações ocorreram entre 24 de setembro e 2 de outubro

Com o objetivo de apresentar e instruir o uso da Ferramenta de Rotas Tecnológicas e Custos para Manejo de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU), o projeto ProteGEEr realizou uma série de encontros ao longo das últimas semanas.

A primeira reunião ocorreu em 24 de setembro e contou com a participação de três pilotos do projeto – Campo Verde, Consórcio Comares e Região Metropolitana de Recife – e o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR). Na ocasião, além da apresentação da Ferramenta e da indicação de suas potências e funcionalidades, foi realizado o preenchimento orientado da plataforma, com espaço para debate e perguntas.

A segunda etapa do treinamento foi realizada individualmente, com as equipes de capa piloto, entre 29 de setembro e 2 de outubro. Para cada caso, foram discutidas rotas específicas para realizar a simulação de uso da ferramenta.

A Ferramenta de Rotas Tecnológicas e Custos para Manejo de RSU é um dos nove instrumentos que compõe o Kit de Ferramentas do ProteGEEr. Esse pacote oferece um conjunto de orientações e instrumentos práticos de gestão de RSU, com conteúdos que abordam diversos problemas e demandas da gestão do piloto, trazendo soluções tecnológicas, administrativas e econômicas. O formato é objetivo, construído de acordo com a realidade dos municípios, para apoiar os sistemas de manejo de resíduos, começando do zero, se este for o caso, ou como otimizando o trabalho que já está em prática.

O Kit do ProteGEEr contém nove ferramentas, sendo cinco roteiros, e será lançado em breve, em parceria com o MDR. Para mais informações, continue acompanhando nosso site.

Sobre o ProteGEEr - O ProteGEEr é um projeto de cooperação técnica entre Brasil e Alemanha para promover uma gestão sustentável e integrada de resíduos sólidos urbanos, preservar os recursos naturais e reduzir o uso de energia e a emissão de gases de efeito estufa (GEE). É implementado no âmbito da cooperação técnica firmada entre o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e a Cooperação Brasil-Alemanha por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH.