Terra

Beneficiamento e valorização de Resíduos Sólidos Urbanos possibilita geração de receita para municípios

Por ProteGEEr, publicado em 06.01.19, última modificação em 16.01.19
Beneficiamento e valorização de Resíduos Sólidos Urbanos possibilita geração de receita para municípios

Créditos: TERRA

Desde a regulamentação da Política Nacional do Resíduos Sólidos (PNRS) - Lei Federal 12.305/10 - municípios, estados e federação, têm buscado alternativas para adequação dos sistemas de coleta, transbordo e destinação final do RSU existentes. Por conta dessa nova realidade, provocada pela implementação da PNRS, aspectos antes não observados pelos gestores públicos passaram a ser considerados.

A partir dessa perspectiva, diferentes sistemas de gestão e processamento de RSU vem sendo apresentados como alternativa ao atual modelo consolidado de aterramento. Todavia, os modelos apresentados vêm tendo dificuldade de estabelecimento por conta de entraves técnico-financeiros, os quais tem no consumo energético, e consequentemente no seu custo econômico, o seu maior obstáculo a ser superado.

Inserido nesse cenário e indo de encontro com a tendência mundial de redução da emissão de gases de efeito estufa, a adoção de sistemas de gestão que apresentam a possibilidade de redução e/ou aproveitamento de gases, principalmente o CO2 e o CH4, tem ganho força e aceitação. Dentro desse contexto a geração, captação e aproveitamento do biogás proveniente da degradação da fração orgânica do RSU vem surgindo como uma alternativa robusta de viabilização técnico-econômica de sistemas de processamento de resíduos.

Para ler mais, clique aqui