Estadão Sustentabilidade

Concentração de CO2 na atmosfera em 2017 foi a maior da História

Por ProteGEEr, publicado em 01.08.18, última modificação em 08.08.18
Concentração de CO2 na atmosfera em 2017 foi a maior da História

Créditos: Estadão Sustentabilidade

As emissões dos principais gases de efeito estufa - dióxido de carbono, metano e óxido nitroso - alcançaram novos recordes no ano passado, de acordo com o relatório Estado do Clima 2017, divulgado nesta quarta-feira, 1, pela Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (Noaa) e pela Sociedade Meteorológica Americana.

O documento, produzido por mais de 500 cientistas de 65 países, apresenta os dados detalhados sobre os principais indicadores climáticos de 2017, incluindo emissões de gases de efeito estufa, temperatura, precipitação, nível dos oceanos, alterações na extensão das geleiras e ocorrência de ciclones tropicais.

De acordo com o relatório, a média de concentração de dióxido de carbono na superfície da Terra em 2017 foi de 405 partes por milhão (ppm) - um valor 2 ppm maior que o de 2016 e o mais alto já medido até hoje. Além das medições feitas na atmosfera, o relatório considera as medições feitas a partir de testemunhos de gelo, que registram as concentrações de carbono nos últimos 800 mil anos. Segundo o relatório, o aumento das taxas de CO2 na atmosfera quadruplicou desde o início da década de 1960.

Para ler mais, clique aqui