Estadão Sustentabilidade

Brasil terá aumento de mortes por ondas de calor, afirma estudo

Por ProteGEEr, publicado em 01.08.18, última modificação em 08.08.18

Um novo estudo internacional revela que o número de mortes causadas por ondas de calor aumentará sem parar nas próximas décadas, caso não sejam tomadas providências de adaptação às mudanças climáticas. Entre os 20 países avaliados na pesquisa, o Brasil está em terceiro lugar nas projeções de aumento das mortes ligadas ao calor. Nos dois primeiros lugares estão a Colômbia e as Filipinas.

De acordo com os autores do estudo, o maior aumento das mortes ocorrerá nas regiões tropicais do planeta - em especial nos países de baixa renda -, mas também haverá expressivo aumento das mortes na Austrália, na Europa e nos Estados Unidos. Neste momento, diversos países do Hemisfério Norte estão sofrendo com fortes ondas de calor.

O estudo liderado por cientistas da Universidade Monash (Austrália) foi publicado nesta terça-feira, 31, na revista científica PLOS Medicine. Um dos autores é o médico brasileiro Paulo Saldiva, diretor do Instituto de Estudos Avançados (IEA) da Universidade de São Paulo (USP).

Para ler mais, clique aqui